segunda-feira, 29 de junho de 2015

Revista ANIMA, nova edição e

Esta edição está de uma riqueza incrível pelo número de textos sobre diferentes experiências com o Teatro Lambe-lambe, vividas por artistas talentosos de muitos lugares e tem também, um texto emocionado de nossa querida Ismine Lima.

Parabéns ao Grupo Quirino e a todos pelo FESTIM até mais!

quinta-feira, 25 de junho de 2015

CONVOCATORIA DE ESPECTÁCULOS!

11406600_1629956577248427_6638866378403877700_o

3º FESTIVAL INTERNACIONAL TEATRO LAMBE LAMBE de Valparaíso 2016
Se abre convocatoria para que nuevos artistas sean parte de la programación 2016. Deben ser espectáculos que no se hayan presentado en las dos ediciones anteriores del Festival.
1. Video del espectáculo completo (o funciones en vivo)
2. Dossier del espectáculo (Obra, Reseña, Duración, Cuantos espectadores, Público objetivo, Técnica de manipulación utilizada, Web, E-mail, Ciudad-País, otros)
3. Cinco fotografías
Enviar propuestas antes del 31 de julio 2015.
Dirección de envío: festivalvalparaisolambelambe@gmail.com c/c fundacionoani@gmail.com

Smiley piscando

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Teatro Lambe-lambe em Minas Gerais!!

esconde o pau e torce o rabo18895_859332097478119_2730012308688681628_n

De sexta a domingo a Cia. Mala Caixeta de Teatro Surpresa e a artista Ismine Lima se apresentam em Monte Verde - MG.
Os espetáculos dividiram a tarde de apresentações e ocorrerá simultaneamente na Avenida Monte Verde. As peças são: "O Pequeno Grande Teatro" da Cia. Mala Caixeta de Teatro Surpresa e "Esconde o Pau e Torce o Rabo" por Ismine Lima.
Confira:
05 á 07 de Junho - Monte Verde/MG.
Sexta e Sábado ás 16h.
Domingo ás 10h e ás 15h.
Endereço: Avenida Monte Verde em frente ao stand da MultSpot e Maçã Crocante.

Fonte: https://www.facebook.com/CiaMalaCaixetaDeTeatroSurpresa

Teatro Lambe Lambe Queltehue por África.

Nosso grupo nas redes sociais, Teatro Lambe-lambe, tem nos trazido notícias incríveis e surpreendentes como esta, do grupo Queltehue que roda pela África mostrando seu trabalho!

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Série caixas: Asas de Rato

Voltamos a receber mensagens com novos trabalho e é com muito prazer divulgamos o trabalho de Adrell Vitor que iniciou sua caixa na Oficina que realizamos no SESC Arsenal em Cuiabá. Ele e seguiu aprimorando seu trabalho e hoje está esta maravilha!

Com vocês o Espetáculo:

"Asas de Rato"
Lucidez na imaginação!

IMG_20150521_150031IMG_20150521_144841130IMG_20150521_145438498IMG_20150521_144729798

Amara Hurtado e Oficinas de TLL

Vimos há um tempo, uma divulgação das Oficinas de TLL realizadas pela Amara Furtado de Brasília. Nos chamou a atenção o seu trabalho com as caixas e um texto que ele publicou junto e que trás novos olhares sobre nossa arte, o que sempre nos encanta e nos enriquece. Assim trazemos aqui para multiplicar o encantamento e enriquecer outros olhares.

Formada pelas atrizes-bonequeiras Amara Hurtado, Jirlene Pascoal e Mariana Baeta, As Caixeiras Cia. de Bonecas foi criada em 2007, em Brasília/ DF, com o objetivo de pesquisar o Teatro de Formas Animadas. Desde sua criação, a Cia. tem trabalhado com o Teatro Lambe-lambe, resultando em dois espetáculos: “Coisas de Mulher” e “Caixa de Mitos – Lendas do Brasil”, que já foram apresentados em Sintra/Portugal, Valparaíso/Chile, Rio de Janeiro, São Paulo, Cuiabá, Palmas, Goiânia, Brasília e outras outras diversas cidades do Brasil. (Fonte: http://www.achabrasilia.com/teatro-lambe-lambe/)

10954873_889223124484614_8292187907668849551_n

"Penso que o Teatro Lambe-lambe é mesmo uma prática, dentro do Teatro de Animação, aberta a experimentações. O lugar do poema, do conto, da música, do cinema, da fotografia e da dança. Um laboratório portátil de poéticas a se descobrir.

Partir em direção a esse laboratório portátil é, também, olhar dentro do10984117_889224081151185_5049233131356353719_n caldeirão da bruxaria. Parte-se de uma caixa e de um viajante. Quanto às máquinas a que faz referência e seus nomes, a caixa pode ser alusão a algumas outras invenções, como o estereoscópio e a lanterna mágica, por exemplo. Para que esta máquina funcione basta que se olhe pelo lado de dentro, pelo lado de fora, para os que estão ao seu redor e que se ouça o que ela tem a dizer.
Muitas vezes um espetáculo de Teatro Lambe-lambe se inicia ao atrair o interesse do espectador. Ainda de longe, antes mesmo e se aproximar da caixa, a pessoa que passa percebe que naquela praça, naquele parque, ou no saguão de algum edifício, tem algo se passando diante de uma fila. Já nesse momento é que se escreve a história. Os atores que orbitam a caixa são, em muitos casos, a porção que dialoga com o que está em segredo e pode ser revelado.

11219140_889223121151281_716439551054960324_nOs atos de se aproximar, mergulhar, entrar, ouvir e observar, estão presentes na relação que se estabelece com esse teatro. Esse ato de mergulho é parte da ação do transeunte, potencialmente espectador. O espaço da rua conta também com uma variedade muito grande de itinerários por parte do espectador potencial."

(Texto de Roberto Gorgati -Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC)